O tamanho do streaming? Há escassez de tradutores

Estão faltando tradutores para legendar séries e filmes das plataformas de streaming. O mercado de vinil. As mulheres e o poder de dizer não. E mais, nesta MargeM 171.


Número de assinantes:

Netflix - 214 milhões
Amazon Prime - 200 milhões
Tencent Video - 123 milhões
iQIYI - 118 milhões
Disney+ - 118 milhões
HBO Max - 69 milhões
Peacock - 54 milhões
Apple TV+ - 33 milhões
Globoplay - 20 milhões

Parece que semana sim, semana não, pipoca uma nova plataforma de streaming de vídeo pelo mundo. Ásia, África e América Latina são mercados quentes, em que ainda há um bom potencial de crescimento. 

Mas essas plataformas de streaming precisa m de filmes, séries e reality shows para montar um cardápio minimamente atraente. O que está gerando um efeito colateral: a falta de tradutores.

Há no mundo uma escassez de bons tradutores em diversas línguas capazes de legendar decentemente os lançamentos de filmes e séries.

Diz a reportagem: "Por causa da falta tanto de mão de obra como de uma solução automatizada viável, o setor de tradução está sendo levado ao seu limite. 'Posso dizer literalmente que esta indústria ficará sem oferta para suprir a demanda nos próximos dois ou três anos', disse David Lee, CEO da Iyuno-SDI, um dos maiores fornecedores de legendagem e dublagem da indústria."

Um dado: a Netflix paga US$ 13 por minuto para legendar para o inglês um áudio em coreano.

***

Mais: a Netflix está enfrentando uma enxurrada de processos judiciais pelo mundo. Muito por culpa de séries documentais como Making a Murderer.


FBC & VHOOR - Vem pro Baile
Meio funk, meio electro, meio rap, muito pop e bem deliciosa.


"Era muito difícil comprar disco, eu trabalhava de office-boy, ganhava um salário. Para ter acesso aos equipamentos tive que comprar muita coisa usada. O primeiro disco que comprei foi o disco do Freddie Jackson, Love Me Tonight. E aí comecei."
KL Jay, dos Racionais, à newsletter Pauliceia.


O mercado de vinil tem uma dinâmica toda própria. Não é grande o suficiente para atrair grandes investidores, mas é grande o suficiente para movimentar uma base atuante de fãs de música.

Diz o New York Times, traduzido pelo Globo: Vendas de vinil explodem e astros como Adele enfrentam atrasos; no Brasil, fábricas estão fechadas para novos pedidos e espera chega a 15 meses.

Outra: Cópias grosseiras de LPs raros são vendidas como originais e revoltam colecionadores. Um LP como o Tim Maia Racional Vol 1, por exemplo, é vendido por R$ 300 nesse esquema –o original não costuma sair por menos de R$ 2 mil.


"De Jane Austen a Rosa Parks, de Joan Didion a Stacey Abrams, dizer não tem sido a chave para o auto-respeito feminino e o empoderamento político."

Longo, mas excelente artigo sobre como as mulheres normalmente são ensinadas,  desde cedo, a serem simpáticas e compreensivas. A concordarem com os outros para evitar constrangimentos.

"Confesso que parte do meu interesse pela cultura do não é, em alguns aspectos, uma resposta à popularidade emergente de uma certa ideia do sim. Na última década, um bom número de pessoas fez carreiras (e milhões de dólares) com o marketing de uma espécie de jargão de empoderamento cafona e às vezes irreverente do tipo 'you go, girl', que incentiva as mulheres a pensar que se elas apenas trabalharem duro o suficiente e canalizarem sua 'girlboss' interior, o sucesso será delas. (...) E se, em vez de encorajar mulheres e meninas a se inclinarem ou aceitarem a ideia de que podemos (ou deveríamos) ter tudo, praticássemos a ideia de 'é suficiente, chega' ou 'Nah, estou bem' ou 'Obrigada, mas não, obrigada?".


Em texto e fotos: A beleza e a impressionante grandeza das estações de metrô da era soviética.


O liveshopping, já falamos aqui na MargeM, é uma realidade forte na China, impulsionado por redes como Kwai e TikTok. Outros gigantes estão entrando nesse setor.

***

A Amazon está desenvolvendo uma tecnologia que fará com que a publicidade da TV seja interativa –para que as pessoas possam comprar produtos diretamente da tela.

***

E o YouTube criou um evento ao vivo, chamado Holiday Stream and Shop, em que alguns influenciadores poderão vender produtos diretamente na plataforma. Neste começo, estará aberto apenas a alguns criadores. A ideia é expandir nos próximos meses.


O seu gato (ou qualquer bicho de estimação) provavelmente se parece com alguma obra de arte. É o que afirma o Pet Portraits, nova ferramenta desenvolvida pelo Google.
Basta tirar uma foto do seu bicho e colocar no app. O algoritmo vai então buscar uma representação artística semelhante.


Coisas legais por aí

A Sombra de Stalin. Muito bom filme a respeito de uma história real: a viagem de um jovem jornalista britânico à União Soviética nos anos 30 para tentar entrevistar Stalin. Ele acaba descobrindo uma realidade bem diferente da propagandeada pelo governo soviético com a ajuda do correspondente do New York Times.

Narcos: Mexico - 3ª temporada. Diego Luna não retorna, mas a série agora retrata a disputa entre os grupos de narcotraficantes de Tijuana, Sinaloa e Juarez e suas relações com políticos e policiais.

Far In. Sétimo disco deste norte-americano filho de equatorianos que faz uma música única –levemente eletrônica, sexy e com um inconfundível toque latino.


Placebo - Surrounded by Spies
Não esperava nada do Placebo a esta altura do campeonato, mas esta faixa está bem decente.


Na semana passada, escrevi aqui na MargeM sobre como a Coreia do Sul está virando uma potência na cultura pop, a partir de uma reportagem do Financial Times.

Pois o New York Times publicou também: "Do BTS a Round 6: como a Coreia do Sul se tornou um rolo compressor cultural".

***

Está saindo nos EUA o livro Welcome to Dunder Mifflin: The Ultimate Oral History of The Office.

***

Como a série Seinfeld se tornou uma das maiores fontes de dinheiro da TV. A Netflix pagou cerca de US$ 500 milhões pelos direitos por cinco anos.

***

A promissora cena de rap e grime de Belo Horizonte.

***

O Substack contratou uma PR para facilitar a ida de quem escreve newsletter na plataforma a programas de TV e podcasts.e colocá-los em matérias de jornais e sites.

***

Dá pra competir com o Google no mercado de buscas? É o que pretende a You.com, que diz oferecer privacidade muito maior aos usuários.

***

Se quer saber um pouco sobre a história dos NFTs, este artigo é ótimo: "As 10.000 faces que lançaram a revolução NFT".

***

Documentário sobre Anthony Bourdain ativa discussão a respeito do uso de "deepfake de voz".

***

“Em breve teremos o uso de psicodélicos aprovados na psiquiatria”, diz o  neurocientista Stevens Rehen em ótima entrevista.

***

Uma lei portuguesa proíbe os chefes de mandar mensagens fora do horário de trabalho.

***

Para que dormimos? O que a neurociência sabe e ainda desconhece da necessidade de dormir.

***

Um belo infográfico sobre o consumo per capita de álcool pelo mundo. (Spoiler: na América do Sul, a Argentina está na frente.)

***

As 100 melhores invenções de 2021.

***

Roupas digitais: sim, virou realidade.

***

É meio antigo, mas ainda vale: como se tornar resiliente quando adulto.